Springe direkt zu Inhalt

Presidente da FU Berlin, Günter M. Ziegler, visita a USP

Notícias de 02.08.2018

Por Erika Yamamoto

No dia 31 de julho, o reitor da Universidade Livre de Berlim, Günter Matthias Ziegler, visitou a USP e foi recebido pelo presidente da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), Raul Machado Neto, e pelo chefe de Gabinete, Gerson Yukio Tomanari.

A USP é uma das primeiras instituições estrangeiras visitadas por Ziegler, que tomou posse como reitor da universidade alemã no começo de julho. “Estamos muito interessados em aumentar o intercâmbio com os países da América do Sul e nosso objetivo é ter a USP, reconhecidamente a melhor universidade da região, como principal parceira”, afirmou.

Para o presidente da Aucani, Raul Machado Neto, “embora a colaboração entre as duas instituições seja forte, ainda há muitas oportunidades a serem exploradas. Um dos nossos principais interesses agora é trazer professores estrangeiros para lecionar por um período na USP, ajudando a criar um ambiente internacional dentro da Universidade”.

Também acompanharam a visita a diretora do Escritório regional da Universidade Livre de Berlim em São Paulo, Nora Jacobs; o assessor do Gabinete do Reitor, Gerson Damiani; o coordenador científico do Instituto de Estudos Avançados Maria Sibylla Merian, Nicolas Wasser; e a presidente do Cebrap e professora do Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), Angela Alonso.


Instituto de Estudos Avançados Maria Sibylla Merian

A USP e a Universidade Livre de Berlim integram o Instituto de Estudos Avançados Maria Sibylla Merian (Mecila), do qual também fazem parte outras cinco instituições: as alemãs Universidade de Colônia e Instituto Ibero-Americano, a argentina Universidade Nacional de La Plata, o Colégio do México e o Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

Criado em abril de 2017, o Instituto é voltado para o estudo sobre as formas de convivência entre grupos sociais, políticos, religiosos e culturais em sociedades desiguais, na América Latina e no Caribe, promovendo pesquisas comparativas sobre as interdependências regionais. É um fórum dinâmico da produção e disseminação do conhecimento e é caracterizado pela cooperação horizontal e simétrica entre pesquisadores de diferentes disciplinas e países, abrigando pós-doutores e pesquisadores seniores.

O Instituto conta com financiamento do Ministério de Educação e Pesquisa da Alemanha e está instalado no prédio do Centro de Difusão Internacional (CDI), no campus da USP em São Paulo.

Fonte: Jornal da USP

52 / 95